Mangá Brasil

Um ótimo site para quem quer discutir, anunciar e criar um ótimo mangá!
 
InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  MembrosMembros  GruposGrupos  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 A história do Game Boy

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Neo Andros Yoshinaka
Master Jedi
avatar

Número de Mensagens : 172
Idade : 23
Localização : China
Data de inscrição : 01/10/2007

MensagemAssunto: A história do Game Boy   Seg Out 01, 2007 11:11 pm

Game Boy: o portátil mais querido do universo

Desde 1989 o portátil da Nintendo vem fazendo a cabeça da garotada. Descubra o segredo dessa família de diversões de bolso.

Por Paulo C. Barreto -- 05/08/2002
Especialistas desde cedo

Não é de hoje que a Nintendo fabrica jogos portáteis. Tudo começou em 1980, quando foi lançada a famosa série Game & Watch: uma coleção de 59 aparelhinhos de tela de cristal líquido, cada um com um jogo só. Os títulos variavam entre criações originais e remontagens (com personalidade própria) de sucessos dos fliperama.

Os jogos Game & Watch mais sofisticados, como o arrasante Donkey Kong, foram os primeiros dispositivos da Nintendo a usar o direcional em forma de cruz -- por sinal, idêntico ao que viria a ser adotado nos videogames de mesa desde então. Saudade daqueles tempos? Siga este link e encontre uma coleção de simuladores das maquininhas de bolso! (não é o próprio emulador de Game Boy, mas vale uma olhada)

O sucesso foi tão grande que a Nintendo fabricou a série Game & Watch até 1991 (quando o Game Boy já era um sucesso mundial). Ainda hoje esse tipo de jogo é popularmente conhecido como "game watch".
Enfim, o Game Boy

O sucesso estimulou o investimento da Nintendo no entretenimento portátil. Em 1987, quando "Nintendo" já era sinônimo de videogame, veio o novo salto para a frente: Gunpei Yokoi, o projetista que trouxe ao mundo a série Game & Watch, apresentou o protótipo o primeiro sistema portátil com ROMs intercambiáveis em cartuchos (nos anos 70 o pouco lembrado MicroVision da Milton Bradley chegou perto, mas não era a mesma coisa: neste, o processador vinha no cartucho, não no console). Em relação aos aparelhinhos de um jogo só, a mudança "filosófica" era proporcional à que fez o Fairchild Channel F (antes de todos, mas modestamente) e o Atari 2600 (de forma devastadora) varrerem do mapa os "telejogos" dos anos 70.

O primeiro Game Boy, lançado em 1989, vinha equipado com um processador de oito bits compatível com Z80 (como o Master System, o MSX, o ColecoVision e outros) rodando a 1,1 MHz, pesava 394 gramas com as quatro pilhas pequenas instaladas e exibia quatro tons de cinza em sua telinha de 6,35cm (2,5 polegadas). Os cartuchos comportavam até 2 megabytes de dados, garantindo o desenvolvimento de jogos decentes. E, melhor de tudo, com apenas 14,8cm de comprimento, o Game Boy cabia no fundo da mochila ou no bolso do casaco, assegurando até 20 horas seguidas de diversão em qualquer lugar.

Estranhamente, o Game Boy já não era um primor de tecnologia quando foi lançado. Pouco tempo se passou até que a concorrência entrou em ação: chegaram às lojas vários portáteis bem mais dotados, como o TurboXpress da NEC, o Lynx da Atari e o Game Gear da Sega. De saída, todos tinham luxuosos visores coloridos. Mas eram grandes demais, ou gastavam pilhas demais, ou não tinham muita popularidade entre os desenvolvedores de jogos (leia-se: poucos títulos disponíveis). Anos depois ainda viriam portáteis bem mais poderosos, como o Nomad, que rodava cartuchos de Mega Drive. Mas Game Boy é Game Boy...

Acima de tudo, o Game Boy tinha "o" jogo: o viciante Tetris, que vinha como cartucho-brinde do sistema. O Tetris, que já não era pouco famoso, encontrou no Game Boy seu espaço natural: pareciam ter sido feitos um para o outro. Pena que, naqueles anos, as importações de videogames ainda eram difíceis no Brasil -- pelo menos as importações por vias legais, é claro. :-)
Monstros cabem melhor no bolso

Em meados dos anos 90, depois de todas as reviravoltas do mercado, o Game Boy continuava líder entre os portáteis. Mas as vendas perdiam fôlego, e a Nintendo começava a sentir a pressão da concorrência do PlayStation no mercado de videogames de mesa. Para piorar, a Nintendo curtia a ressaca do maior fracasso de sua história: o Virtual Boy, um sistema com imagens tridimensionais que... Melhor deixar para lá.

Mas foi em 1996 que a família Game Boy ganhou uma turbinada decisiva. Chegou às lojas o Game Boy Pocket, mais leve (148g), com dimensões reduzidas e disponível em cores variadas (o aparelho, não a tela). E no Japão, sem grande alarde, surgiam dois cartuchos que dariam início a um furacão do entretenimento: Pokémon Red e Pokémon Green.

Juntando a tradição japonesa em RPG eletrônico, uns elementos da febre do Tamagotchi e a praticidade do Game Boy, a febre Pokémon foi definitivamente despertada com o lançamento, em 1987, da série de desenhos animados (na época, os brasileiros só se tocaram do fenômeno ao receber notícias escandalosas sobre "desenhos epiléticos"...). O portátil da Nintendo conheceu novos dias de glória. Quem ainda não tinha Game Boy correu às lojas para garantir o seu.
Enfim, as cores

Apesar do sucesso, o Game Boy sentia as marcas do tempo: a era do visor esverdeado estava perto do fim. Então, já em 1998, a Nintendo mandou um colírio para os olhos dos jogadores ao lançar o Game Boy Color. Sem ser muito maior que o Game Boy Pocket, o novo videogame trazia uma tela com suporte a 32 mil cores, um processador acelerado a cerca de 8MHz, porta de infravermelho (ideal para jogar Pokémon com os amigos) e outros recursos.

Junto com o lançamento, uma enxurrada de coloridíssimos títulos exclusivos -- os jogos antigos rodam no Game Boy Color, mas os feitos especificamente para o GBC não rodam nos aparelhos antigos. Mais um estímulo para o upgrade, se bem que aumentavam os rumores de que a Nintendo estava preparando algo muito melhor...
Game Boy Advance: uma nova era

O Game Boy Color ainda vendia bem, obrigado. Mas os oito bits já tinham ficado no passado. Os projetistas da Nintendo trabalhavam para juntar os poderes de um console de mesa com as vantagens que tornaram o "velho" Game Boy um sucesso. Assim, em 2001 foi lançado o Game Boy Advance (GBA).

O poder de fogo da maquininha é semelhante ao de um Super Nintendo de mesa, o visor é maior (meio difícil de enxergar à meia luz, mas capaz de exibir 512 cores simultâneas) e o controle é mais anatômico. Mas o tamanho, o peso e o consumo de pilhas são tão modestos quanto os do modelo anterior. Para a felicidade geral, o GBA ainda aceita todos os cartuchos dos Game Boys anteriores. É até possível conectar o GBA ao turbinadíssimo GameCube!
Um show de façanhas

O Game Boy foi o primeiro videogame portátil com cartuchos intercambiáveis a se tornar popular. Foi o sistema que sobreviveu mais tempo em produção. O Game Boy Color foi o último sistema de oito bits a sair de linha. E quando o Nintendo 64 não mais existir, o Game Boy Advance será o último sistema importante de videogames a usar cartuchos.

A vida do Game Boy, longuíssima para os padrões do turbulento mundo do videogame, já salta aos olhos por si própria. Mas é ainda mais impressionante quando vemos a fila de concorrentes que o Game Boy enfrentou -- e derrubou -- em todos estes anos. Mesmo diante de uma competição cada vez maior e melhor, o Game Boy soube se reinventar ao longo do tempo e manter seu lugar nas mentes dos fissurados. E se depender de sua mais recente encarnação, o Game Boy Advance, assim continuará por um bom tempo.

Informações retiradas do site Fliperama!

_________________

"Nada pode ser obtido sem uma espécie de sacrifício".

ELRIC,Alphonse. Full Metal Alchemist


Hunter X!

Mangá original produzido por:
André Q. Ramos


Não deixe de saber a história de Hunter X! Na seção mangá!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://mangabrasil.forumeiros.com
naruto uzumaki

avatar

Número de Mensagens : 20
Idade : 20
Localização : estrela número 422658# depois de júpter!
Data de inscrição : 19/01/2008

MensagemAssunto: Re: A história do Game Boy   Dom Fev 03, 2008 10:09 pm

lol! vc sabe muito, véi
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.runescape.com
RussoMoreira
Jedi
avatar

Número de Mensagens : 134
Idade : 23
Localização : Indaiatuba, SP, Brasil
Data de inscrição : 02/10/2007

MensagemAssunto: Re: A história do Game Boy   Seg Fev 04, 2008 12:36 pm

ele num sabe nada! xD

brinks, mas eu ainda compro meu ds esse ano! xD

_________________


****************************arashi, o cão da tempestade****************
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Neo Andros Yoshinaka
Master Jedi
avatar

Número de Mensagens : 172
Idade : 23
Localização : China
Data de inscrição : 01/10/2007

MensagemAssunto: GBA   Qui Fev 07, 2008 1:16 pm

Esses portateis são bem legais, mas no PC fica melhor.
O bom que você pode jogar em qualquer lugar. (Menos em baixo d'agua, dentro do fogão XD).

_________________

"Nada pode ser obtido sem uma espécie de sacrifício".

ELRIC,Alphonse. Full Metal Alchemist


Hunter X!

Mangá original produzido por:
André Q. Ramos


Não deixe de saber a história de Hunter X! Na seção mangá!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://mangabrasil.forumeiros.com
naruto uzumaki

avatar

Número de Mensagens : 20
Idade : 20
Localização : estrela número 422658# depois de júpter!
Data de inscrição : 19/01/2008

MensagemAssunto: Re: A história do Game Boy   Seg Fev 18, 2008 10:15 pm

ai eu recomendo esses dois roms(eu jogo no PC rs rs):
digimon batlle spirit 1 e 2
naruto ninja council 2


FLW CARAS lol!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.runescape.com
Neo Andros Yoshinaka
Master Jedi
avatar

Número de Mensagens : 172
Idade : 23
Localização : China
Data de inscrição : 01/10/2007

MensagemAssunto: ROMS   Ter Fev 19, 2008 2:18 pm

Esse jogos são muito bom mesmo, já tinha jogado. lol!

_________________

"Nada pode ser obtido sem uma espécie de sacrifício".

ELRIC,Alphonse. Full Metal Alchemist


Hunter X!

Mangá original produzido por:
André Q. Ramos


Não deixe de saber a história de Hunter X! Na seção mangá!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://mangabrasil.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A história do Game Boy   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A história do Game Boy
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» VW Fusca - A História - Um ícone da Industria
» No Game No Life pela NewPOP em dezembro!
» Hyouka - História
» Dúvida site nin nin game
» CDZ - Games

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mangá Brasil :: Consoles :: Gameboy - GBA-
Ir para: